projetos complementares 1

Você sabe o que são projetos complementares?

Para que uma casa, prédio ou outros tipos de estruturas sejam construídos se faz necessário a colaboração de diversas disciplinas de arquitetura e engenharia. Após o briefing do cliente e estudos preliminares de arquitetura é desenvolvido o projeto arquitetônico. Ele diz quais serão os posicionamentos das janelas, portas, desenho da fachada e etc. Mas o projeto arquitetônico sozinho não contempla todas as especificidades necessárias para que uma obra fique apta à moradia. É aí que entram os projetos complementares.

Apesar do nome, os projetos complementares são necessários para que o projeto arquitetônico se concretize exatamente da forma que foi concebido. Algumas das disciplinas complementares mais comuns são: as de estrutura, fundação, elétrica e rede hidráulica. Mas dependendo do tipo de estrutura a ser construída, como centros comerciais, complexos hospitalares ou condomínios, são exigidos outros projetos complementares como: prevenção contra incêndio, luminotecnia, ou climatização. Eles apresentam as informações técnicas necessárias para cada etapa da construção e são organizados de forma clara e concisa, para que se comuniquem entre si e com o projeto arquitetônico. Confira um pouco mais sobre cada um deles:

Estrutural e de fundações

Garante a estabilidade e segurança da estrutura a ser construída. Neste projeto são calculados os esforços que serão feitos pela estrutura e como serão distribuídos para o solo, evitando problemas como rachaduras e desabamentos. Lajes, vigas, pilares e fundações são calculados com base nas normas vigentes, com um projeto elaborado e detalhado por profissional especialista e devidamente habilitado.

projetos complementares

Hidrossanitário

Composto pelos projetos hidráulicos e sanitários, dispõe sobre as tubulações a serem usadas para a distribuição de água fria ou quente, captação de água pluvial, esgoto ou reservatórios. Ele é essencial para que a água chegue até as peças de utilização, como chuveiro, torneiras, etc, com pressão e vazão suficiente. Também é fundamental para que os dejetos eliminados pelos ralos e vasos sanitários cheguem até a tubulação de esgoto da rua da maneira correta, e sem entupimentos.

Elétrico

O projeto elétrico compreende projeto de distribuição e projeto de entrada de energia. O projeto de distribuição especifica os pontos de energia, luminárias, tomadas, cabeamento e quadros de distribuição de energia para a estrutura. E o projeto de entrada de energia especifica qual o disjuntor que deve ser instalado no poste para que comporte a carga de energia daquele empreendimento. Garante a segurança elétrica para que não haja risco de descargas elétricas e/ou superaquecimento da fiação.

Proteção contra incêndio

O projeto preventivo contra incêndio engloba a instalação e distribuição elementos de segurança que vão prevenir a sua obra de possíveis riscos de incêndio. Engloba: Hidrantes, alarme e detecção de incêndio, detectores de gás, extintores, alarmes, sprinklers e etc.

Luminotecnia

Detalha a quantidade de luz o ambiente receberá, levando em conta a luz natural que incide, além da artificial, detalhando tipos de luzes e forros a serem utilizados.

Abastecimento de gás

Dependendo do tamanho da edificação, o abastecimento de gás é feito de forma tubulada. Então é elaborado um projeto especificando quais as tubulações necessárias para cada cômodo que utilizará gás, sejam eles cozinhas, banheiros ou lavanderias.

Climatização

Em locais com climas extremos se faz necessária a elaboração de um projeto que garanta conforto ambiental aos residentes. Em climas frios são necessárias estratégias específicas de aquecimento como lareiras e insulamento térmico em paredes ou vidros. Enquanto em ambientes mais quentes podem se utilizar de estratégias mais passivas como ventilação cruzada ou equipamentos condicionadores de ar para resfriação.

Qual a melhor forma de elaborar projetos complementares?

Para evitar dores de cabeça com sua construção no futuro, os projetos complementares devem ser desenvolvidos por profissionais habilitados e especializados. Eles garantirão que sua obra fique exatamente como você imaginou. Projetos complementares bem elaborados proporcionam economia no custo e duração da obra, facilidade de manutenção e personalização de acordo com os desejos do cliente. Diminuem as chances de erros e podem antecipar situações que causariam problemas durante a fase de construção. São ótimo um investimento que garante o bom andamento da obra como um todo.

Realizar a elaboração dos projetos complementares juntamente com a mesma empresa que desenvolveu o projeto arquitetônico também é uma forma de garantir a integração e continuidade de todo o processo de planejamento, estudos e obras no mesmo local. Facilitando a comunicação entre os profissionais e diminuindo o desgaste para o cliente.

             Gostou do conteúdo? Então evite dores de cabeça e faça seus projetos arquitetônicos e complementares com profissionais habilitados e especializados aqui na 6B Engenharia e Arquitetura. Entre em contato conosco!

6bengenharia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fale conosco!